domingo, 28 de agosto de 2011

Oficina de Manejo do Parque Natural Municipal do Peabiru

Neste sábado, dia 27/08/2011,  aconteceu a 3ª e última Oficina do Plano de Manejo do Parque Natural Municipal do Peabiru.
Estas Oficinas tem como objetivo preparar e formatar as diretrizes principais que serão aplicadas no manejo e gestão da implantação do  Parque do Peabiru, localizado em Barra Velha, localizado entre a Quinta dos Açorianos, a Vila Nova e perto da Lagoa de Barra Velha.
Esta oficina aconteceu na Câmara Municipal, com início às 9h e término às 13h e contou com a coordenação da empresa OAP, que está a frente dos trabalhos juntamente com a Fundema, sociedade civil organizada como Associações de bairros, órgãos governamentais, imprensa e a sociedade como um todo.

Na abertura dos trabalhos, o diretor da Fundema, Orestes Rebello, apresentou aos integrantes da oficina, a prestação de contas referente aos valores recebidos e utilizados pelo e para a criação do Parque.
Nesta ocasião, foi informado o valor de R$ 2.214.254,72  que foi recebido pelas medidas de compensação ambiental referentes a instalação da Cebrace Cristais Planos em Barra Velha, na data de 31/01/2008.  Diversos gastos se fizeram necessários até então para as desapropriações, delimitação e manutenção do citado parque, restando valores a serem aplicados na instalação e manutenção de equipamentos e outros investimentos que se façam necessários a correta administração deste bem natural.

Em seguida, o diretor da Fundação de Cultura José Carlos Fagundes(Cacá) fez uma breve e interessante explanação sobre o antigo cemitério da cidade localizado bem a nordeste do parque, às margens da Lagoa, vindo brevemente a se tornar uma parte integrante da área a ser englobada pelo mesmo. Este cemitério, segundo pesquisas e informações do Cacá, teve sua origem ainda no século XVIII, vindo a ser oficialmente desativado no ano de 1929, quando da inauguração do novo Cemitério Municipal, localizado do centro da cidade. Apesar disso, tem-se registros do acontecimento de sepultamentos neste cemitério antigo até o ano de 1938.

Continuando os trabalhos, o arquiteto/urbanista Carlos Henrique, passou a relatar o resumo das atividades executadas nas últimas oficinas realizadas em abril e julho, e também foram feitas as indicações para o Comitê Gestor do parque.  Este comitê é composto por integrantes participantes das oficinas anteriores e órgãos públicos numa gestão compartilhada e igualitária. O Comitê Gestor será o responsável por toda e qualquer ação que será tomada no parque e será soberana nesta administração.

Foi relatado aos participantes que o próximo procedimento será o encaminhamento de todas as propostas e planejamentos a uma audiência pública que acontecerá provávelmente no mês de outubro próximo. Nesta audiência, serão apresentados os integrantes do Comitê bem como todas as ações que se pretendem aplicar no parque.

A ACDI agradece a Fundema pela transparência nas ações relacionadas com a implantação do Parque do Peabiru, bem como a todos os integrantes das oficinas de manejo que estiveram presentes como imprensa, associações, entidades e demais pessoas interessadas neste importante evento de criação do primeiro parque municipal de Barra Velha.

Foi sentida a falta de presença de representantes de diversos órgãos governamentais, do poder legislativo de de "ONG's" e diversos outros segmentos da sociedade neste importante acontecimento que é a criação de uma reserva ecológica municipal. Todos serão afetados de forma positiva quando desta implantação, mas notamos ainda uma falta de maturidade da cidade como um todo para estas questões tão importantes para o futuro de Barra Velha.

Texto e fotos Marcos A. Junghans

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos a participação de todos com comentários que sempre bem-vindos desde que em terminologia ética e adequada.