domingo, 8 de abril de 2012

Projeto Educacional Diferenciado em Itajuba

Já se tem notado, há algum tempo, que muitas crianças em escolas públicas apresentam defasagem de idade em relação à série que estão cursando, por motivo de retenção ou falta de acompanhamento adequado no currículo normal. Então, as professoras Leovani Aparecida Lusa e Maria do Carmo Ronchi Alves, respectivamente, diretora e coordenadora educacional da Escola Municipal Básica Manoel Antônio de Freitas, em Itajuba, imaginaram uma solução para tentar ajudar esses jovens.

Profª Maria do Carmo e Profª Leovani - orientadora e diretora da EEB Manoel A de Freitas
Aí surgiu a ideia do Projeto Aceleração - ACE. Basicamente é um  projeto voltado a direcionar os ensinamentos do ensino fundamental, condensando o currículo dos 4 (quatro) anos finais em 2 (dois) anos.  Inicialmente, houve um pouco de descrença em relação à ideia, visto que já houve tentativas nesse sentido, sem sucesso! Depois de algumas conversas e demonstrações de sua viabilidade, a Secretaria de Educação do Município, através da Prof. Roseni dos Santos, apoiadora e coordenadora do mesmo, viabilizaram o projeto, solicitando relatórios semestrais individuais com o aproveitamento dos alunos envolvidos. A boa notícia é que o projeto criado está funcionando de forma positiva, desde o início de março/2012, já com boa aceitação e receptividade por parte dos educandos, criando boas expectativas em relação a sua aprendizagem!
Grupo de alunos envolvidos no Projeto ACE
Esse projeto teve seu embrião no ano de 2011, pois havia muitos alunos do 6º ano (5ª série) com 12, 13,14 e até 15 anos de idade, na série onde o normal é ter 10/11anos. Esta diferença de idade produz resultados negativos, inadequação na postura e tratamento, tanto para as crianças na faixa etária correta, quanto para aqueles que estão defasados, causando graves lapsos de aprendizagem e problemas de disciplina. Basicamente, o Projeto ACE aumenta a carga horária das áreas básicas, Matemática e Língua Portuguesa, de 4 aulas semanais para 7, aumentando, com isso, a probabilidade de se melhorar o nível de alfabetização dos alunos. O grupo é formado por 23 alunos, com idades entre 13 e 16 anos, que foram selecionados e avaliados de forma rigorosa, usando como critério a questão do abandono intelectual e presencial que fatalmente ocorre pela defasagem da idade.
Segundo as professoras Leovani e Maria do Carmo, as expectativas e sucesso ao final do projeto pontual de dois anos de duração são de, no mínimo, 80%, não excluindo as possíveis reprovações, quer seja por desistência, quer por falta de comprometimento dos aprendizandos.

É um projeto inédito na rede municipal do nosso município, tendo sido tomado como base de alguns outros projetos de escolas de Florianópolis e Jaraguá do Sul e é coordenado através da Secretaria de Educação, apoiado na Lei Municipal do Ensino, de 2010, que, no seu artigo 66, habilita e autoriza esse processo através da adaptação curricular.
Essa mesma lei não permite na inclusão do projeto alunos com síndromes diagnosticadas e que possuam laudo médico atestando outras deficiências e/ou transtornos.

Professores e profissionais envolvidos no Projeto
Os docentes envolvidos nesse Projeto de Aceleração de Estudos da EEB Manoel A. de Freitas são: - Profª Denise de Fátima Linhares: Língua Portuguesa e Inglesa
- Profª Marianne K. Junghans: Matemática e Ciências
- Prof. Juliano Bernardes: História, Geografia e Artes
que, de forma voluntária, se dispuseram a abraçar essa causa, por acreditarem "que toda criança e adolescente tem direito a educação de boa qualidade, não devendo ser excluídos da sociedade por falta de oportunidades!"


Dentro do Projeto estão previstas Aulas de Campo. A primeira saída com os alunos foi na última semana de março, onde foi abordado, através da interdisciplinaridade, a história de Barra Velha, com ênfase aos pontos turísticos de nossa cidade.


A direção da Escola Manoel, junto com seus profissionais envolvidos e a ACDI, acreditam no sucesso deste empreendimento investindo nessas crianças, pois sem escola e cultura poucas perspectivas de futuro promissor existem!



Texto: Marcos A. Junghans
Fotos: Marianne K. Junghans
           Marcos A. Junghans

2 comentários:

  1. Parabéns Leovani... vc merece o reconhecimento pelo seu trabalho, fiquei muito feliz em saber do seu sucesso profissional!!!

    ResponderExcluir

Agradecemos a participação de todos com comentários que sempre bem-vindos desde que em terminologia ética e adequada.